terra quente e dourada…

…este nosso Alentejo

Imagem078

O verdadeiro desafio da vida está no seu mistério

“Os sinos tocam à espera de uma conversa indeterminada que não acontece, pintam o espaço com letras conhecidas de alguns e levam-nos a outras dimensões dentro de si. Aspetos que não entendo e que prendem a respiração, não da felicidade mas da angústia, palavras que se embrulham e dão um nó que não consegue desenredar-se. O movimento distrai, o silencio ocupa o espaço que doí. Quem seria eu se nascesse de outro tempo, aquele que aqui está, que não vejo, que quer ouvir-se, mas que eu não sei decifrar.”

em o “ Desabafo D’Ela”

Reflexo

Génesis “… criou Deus o Céu e a Terra…”

O Reflexo do nosso comportamento para com a Terra, será a Sua resposta

SONY DSC

SONY DSC

Esta fotografia de Sebastião Salgado pode ser vista sem reflexo, na galeria da cordoaria nacional em lisboa ou seja tal e qual… “Génesis”

Os tempos de Esperança

São dez horas e 30 minutos. O Relógio da Torre avisa, quem ali mora, que o Tempo está a passar dando um toque no sino.

A cor branca das paredes que nasceu da terra com o nome de cal, encerra em si a frescura num dos dias mais quentes do ano.

O Tempo, com poderes de ilusionista adquire forma humana e passa na rua daquela aldeia de nome Esperança. Pára para descansar o Verão que traz consigo e, na primeira porta, apoia-se na parede com sua mão. Dá mais uns passos e conversa com a vizinha. Vê uma cadeira vazia na porta ao lado e senta-se observando quem passa. Levanta-se e encosta-se à esquina e depois, segue o seu caminho, de quinze em quinze minutos, de trinta em trinta e às horas certas, voando para o sino do relógio, garantindo assim que não nos falte…o Tempo.

Mu(dança)

Transformar o amor para melhorar o amor
Transformar o corpo para melhorar o corpo.


Transformar a poesia para melhorar a poesia
Transformar este sítio para melhorar este sítio
mas transformar também este sítio para melhorar aquele sítio.


Transformar o corpo para melhorar outros corpos
Transformar o amor para melhorar o amor

Gonçalo M. Tavares em “O livro da Dança”

mudança

Cais

Este caís, construído com resistentes troncos de madeira, é lindo! Dentro destas casas fechadas passaram-se histórias que eu gosto de imaginar sempre que lá vou. Aquele sol luminoso é muito inspirador e o aroma da Ria, quero traze-lo comigo, guardo-o nos meus pulmões, até lá voltarWP_20150530_17_44_53_Pro

Continue a ler ‘Cais’



Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 162 outros seguidores