Azul inspirador

 

Água Azul é reflexo, reflexo dum céu limpo de nuvéns, a tela. 

Água Azul é espelho – espelho d’água –  com linhas de prata e um toque amarelo lá ao longe no horizonte quando o sol tem sono.

Nesta tela que é o céu, pintamos papagaios de papel presos por um fio, pintamos estrelas artifíciais em fogo nas noites de festa, pintamos arranha-céus, apontamos o dedo para fixar eternamente a estrela que deixou um rasto de luz, viajamos com a lua (numa volta à terra) na qual a nossa imaginação desenhou dois olhos, na qual a nossa imaginação criou uma cadeira onde se senta um menino; guardamos lá os nossos sonhos, olhamo-los cá de baixo e… tu pintas o que tu quiseres, porque és livre de imaginar… nesta tela voamos, porque somos livres para criar asas nunca antes imaginadas.

No espelho d’agua, inclinamo-nos do barco, abanamos as imagens quando passamos os dedos para as vermos ondular e sabemos que é uma ilusão, aquele movimento, porque estamos a tocar no seu reflexo. Podemos, então, fixarmo-nos na calma da água para admirar as sombras do real que vive na tela, perfeitamente fotografado com a ajuda do flach do sol ou da lua.

Algumas vezes, na água azul, vemos o que mais ninguém vê, porque todos somos seres inspirados.

 

Tela pintada pelo Zé

Advertisements