Reconhecimento de saberes adquiridos na escola da vida

Porque desde criança eu tinha um sonho, o sonho de viver no Alentejo, perto de um local que é o meu sítio e, por isso, o mais acolhedor do mundo – este sonho, ao tornar-se real, abriu-me uma porta para um novo trabalho, um trabalho em que se reconhecem, diáriamente, vidas de pessoas, os seus caminhos, os frutos que foram recolhendo, alimentando sucessivamente novos projectos. Pessoas com um passado idêntico ao do deste testemunho descrito em baixo. Pessoas que viram reconhecidas as suas profissões, os seus saberes em geral, os seus contextos de aprendizagem. Hoje, após 8 anos, continuo a surpreendo-me agradavelmente com algumas histórias de vida. São estas histórias de vida a essência e a razão dum projecto como este ao qual em 2007 se deu o nome de “Novas Oportunidades”o qual pode crescer, porque ainda é novo, mudando o que está menos bem, reforçando o que está bem, depois das avaliações a que foi sujeito e continua a ser sujeito.

Nuno Perdiz publicou no grupo Centros Novas Oportunidades em Rede.

Nuno Perdiz 9 de Novembro de 2011 14:27

Partilho com o grupo um email de um formando que está na fase final do processo de RVCC…

O meu agradecimento aos meus formadores e ao Governo que me deram oportunidade de me sentir mais realizado nesta etapa da minha vida em que os filhos ganharam asas e voaram, não necessitando tanto dos pais, e com isso dou Graças a Deus por os ver caminhar a estrada da vida, é bom e normal.
Neste momento quando já não tenho tanta saúde, e que é preciso dar lugar aos jovens, foi realmente uma bênção dos céus haver esta oportunidade para agora com mais disponibilidade poder cultivar o meu intelecto e não me sentir tão deprimido e inútil. Por tudo isso não compreendo que tanta gente diga tão mal desta oportunidade que nos faz ter um novo interesse na vida, e sinto muito que este trabalho seja tão pouco valorizado. Antes de começar não compreendia tão bem nem sabia o bem que me viria a fazer.
Tenho imensa pena que o país esteja na crise que está, e que por causa disso tentem acabar com isto, mas mais pena tenho que o Governo diga que isto é inútil, isso é uma injustiça, essas pessoas haviam de não ter tido a oportunidade que eu não tive quando era novo e tive de ir trabalhar em vez de estudar, nem todos nasceram com as mesmas oportunidades porque, acreditem, há muita gente que só precisava de um empurrão para ser alguém mas, sentiram-se na obrigação de ir trabalhar logo aos 10,11, e 12 anos para poderem levar uma miséria de ordenado e assim ajudarem a família, isto numa época em que só alguns é que viviam bem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s