A revolta dum fotógrafo

 

“Quem procura uma relação justa com a pedra, com a árvore, com o rio, é necessariamente levado, pelo espírito de verdade que o anima, a procurar uma relação justa com o homem. Aquele que vê o espantoso esplendor do mundo é logicamente levado a ver o espantoso sofrimento do mundo. Aquele que vê o fenómeno quer ver todo o fenómeno. É apenas uma questão de atenção, de sequência e de rigor. E é por isso que a poesia é uma moral. […] Se em frente do esplendor do mundo nos alegramos com paixão, também em frente do sofrimento do mundo nos revoltamos com paixão. […] O facto de sermos feitos de louvor e protesto testemunha a unidade da nossa consciência.”

 Sophia de Mello Breyner Andresen, in ” Arte Poética III “

e

Samuel Aranda, in fotografia

http://www.google.pt/url?q=http://www.worldpressphoto.org/&sa=U&ei=iA1OT4vBB9Dn8QPAoqDpAg&ved=0CBYQFjAD&usg=AFQjCNG2LEsc1eFj5nX6elViApRuqFy-zQ

Anúncios

4 thoughts on “A revolta dum fotógrafo

  1. Marília, muy buen post, worldpress tiene una colección de fotografías espectaculares y maravillosas, gracias por compartir, esa foto del primer premio es maravillosa…
    Un beso, mi amiga¡
    C.

  2. Uma foto maravilhosa porque retrata o amor duma mãe e dramática, porque retrata sofrimento no seu abraço.
    Um beijo para ti Mercedes e um beijo para ti Carlos, ambos mãe e pai e eu, que também sou mãe, conseguimos… imaginar aquele sentimento que a fotografia transmite.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s