Hora das gaivotas

 

Eu gosto da praia à hora das gaivotas…

Na Ilha da Berlenga há-as a todas as horas e por todos os lados.

No restaurante à beira mar, no Portinho da Arrábida, aguardam nacos de pão, sentadas em bancos de ondulação.

Numa varanda do Centro Comercial Vasco da Gama, gostam das batatas fritas do McDonald’s.

À beira do Rio Tejo no cais de mármore da Praça do Comércio, vêem-se voando sobre o rio prateado, cuja combinação com a passagem do Cacilheiro amarelo continua a ser uma imagem lindíssima.

Quando passeio nas manhãs de Verão, na Praia do Barril, vejo que a areia as denuncia. Já lá estiveram muito antes de mim!

Em Lagos, as rochas da praia D. Ana, uns dos seus poisos preferidos.

…eu gosto da praia à hora das gaivotas quando o sol é amarelo torrado, quando a maré é vaza e a areia também, porque  livre de toalhas e de chapéus de sol, gosto do silêncio da hora das gaivotas.

2 thoughts on “Hora das gaivotas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s