1974

Foi há 38 anos que nasceu a nossa Democracia. Lembro-me muito bem que a minha irmã me levou para a rua uns dias depois, no 1º de Maio e eu vivi a alegria do povo numa marcha pela Avenida da Liberdade em Lisboa. Gritava-se: “O povo unido jamais será vencido!” A alegria começava no coração e os rostos das pessoas luziam de fé por um futuro melhor. De lá para cá a nossa sociedade mudou muito, para melhor, por um lado, mas os interesses económicos de alguns e o monstro da globalização fizeram crescer poderes sem rosto.  É bem mais difícil lutar por um ideal politico…

Para que os Pais da Democracia  nunca se arrependam da sua luta de outrora, para que Miguel Portas Eurodeputado português, que morreu ontem, continue a sentir orgulho em ser português, lá donde ele está agora. Para que nós  consigamos manter viva a chama da Democracia temos que estar unidos – os partidos têm que se ajudar mais e não estarem constantemente a apontar as fraquezas da oposição. Os países europeus têm que se unir centrando-se no conceito de cidadania, centrando-se nas pessoas, no seu bem estar e desenvolvimento.

Agora perguntam-me: Como se faz isso? Não sei…temos que  Ser um conjunto, deixando a necessidade de protagonismo em segundo ou terceiro planos (ou mesmo sem planos), sozinha não sei…

“Hoje é o 1º dia do resto da tua vida”, canta Sérgio Godinho com um brilhozinho nos olhos

mas, infelizmente, Lena d’Água continua a ter razão: “demagogia, feita à maneira é como queijo numa ratoeira”

Anúncios

6 thoughts on “1974

  1. Great music. The history of the “Carnation Revolution” is very fascinating. I was 14 years old in 1974 and vaguely remember hearing about this historic event on the TV news station.

    Sadly it seems like Democracies all over the world are suffering the same fate. Big Business has taken over. What we really need is a politics of the impossible – like you said we need governments that focus on people, their welfare and development. I’m always amazed at how much is done in the name of “the people” but how little it benefits people.

    Even here in the United States of America I wonder if we’ve abandoned what one of our leaders declared in a great speech. Abraham Lincoln said in his Gettysburg Address, “this nation, under God, shall have a new birth of freedom — and that government of the people, by the people, for the people, shall not perish from the earth.” There was a time when it was about the people. We just need to find that time again – not just in America but all over the world. It’s got to be about people,

    Thanks again for the history and music. 🙂

  2. Mobius!!Thanks for your precious comment!! I am very surprised and pleased, at the same time, the news of our revolution has come to America and you still rememberest!!
    Greetings from Portugal 🙂

  3. Pois é maninha! Tanta coisa mudou e tanto ainda por mudar, mas eu acredido que vamos conseguir um mundo melhor.
    VIVA O 25 DE ABRIL !!!!

  4. Já agora aproveito o teu comentário, Mercedes, para explicar porque se chamou a esta revolução, a revolução dos cravos.
    O cravo vermelho tornou-se o símbolo da Revolução de Abril de 1974. Segundo se conta, foi uma florista de Lisboa que iniciou a distribuição dos cravos vermelhos pelos populares que os ofereceram aos soldados. Estes colocaram-nos nos canos das espingardas. Por isso se chama ao 25 de Abril de 74 a “Revolução dos Cravos”.

    Um grande abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s