Mudam-se os tempos mudam-se as vontades

 

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança:
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança:
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem (se algum houve) as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto,
Que não se muda já como soía.

Luís Vaz de Camões, in “Sonetos”

Advertisements

6 thoughts on “Mudam-se os tempos mudam-se as vontades

  1. Vivimos vientos de cambio; el mundo se mueve dando la espalda al individuo; este poema de Camoes propone el regreso al viejo paradigma: es el corazón de los hombres el que debe de mover el mundo y no la voluntad de unos pocos o el propio universo como capricho.
    Son palabras muy inspiradoras.
    Un abrazo Marilia.

  2. Luís de Camões era um homem movido pelo coração, aliás, como todos os poetas.
    Foram as palavras escritas pelo seu coração que o tornou inesquecivel e nobre no mundo da literatura

    Um abraço José!

  3. Olá, Marília! Bem haja por trazer aqui o Luís Vaz e o Zé Mário.As mudanças sentem-se e de que modo!!! É no entanto muito salutar rememorizar e “activar” os clássicos. Tenho o meu pc avariado e se calhar sem recuperação. Mas espero que o assunto se resolva pois ainda está dentro da garantia. Continue assim, igual a si mesma.

    Um abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s