Cal viva

 

Sempre admirei o branco da cal! A minha avó fazia esta cor branca com uma pedras que colocava dentro dum pote de barro, acrescentando água simultâneamente. A água, quando misturada com as pedras, produzia uma reacção química que eu admirava, sempre, como se fosse a primeira vez. A água, logo que se encontrava com aquele composto sólido branco, dava-lhe vida. Dava-lhe vida, porque ferviam logo que se encontravam! Nós, ajudávamos a mistura efervescente mexendo com um pau como se estivéssemos a mexer sopa. Por fim, surgia um resultado minimamente consistente que daria às paredes da nossa casa aquela cor branca e desinfectada de uma casa alentejana, assim como a parede desta capela, cujas escadas eu preferi como assento 🙂

Advertisements

7 thoughts on “Cal viva

  1. Es una fotografía bellisíma, los colores, el blanco, el azul del cielo y mi amiga…, todo se conjuga para un buen resultado…
    Un abrazo y espero que el verano sea motivo de inspiración….

  2. Obrigada Carlos 🙂 também desejo que o verão nos dê a todos esse motivo. Mas o inverno também é um grande inspirador! é um inspirador mais introspectivo, não é verdade?

  3. Estas paredes pintadas com cal são tão brancas, tão brancas, que a luz do sol ao reflectir numa parede assim, caiada, emana calor a quem passa por perto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s