a arte no improviso

 

No fim de semana fomos beber um copo a uma esplanada improvisada que, em tempos, deve ter sido um quintal. Haviam umas pequenas árvores de fruto e o chão há muito que não era semeado. O terreno estava murado com pedras e, o bar, feito em madeira, tinha um tecto com folhas de palmeira. Por cima das folhas estava esta velha vasilha a segurá-las da força de algum vendavel que se lembrasse de aparecer para a festa! Debaixo destas folhas serviam-nos vinho mouchão (?), sangria, caipirinha, caipimel, imperial…percebem agora, o porquê daquela vasilha ali em cima, não é verdade? 😉 pois, não convinha mesmo nada que um vendaval inesperado levasse estas bebidas indispensáveis numa festa!

A um canto encontrei o esqueleto de um carro que eu muito gosto! o esqueleto de um Citroen 2CV, mas carrinha!!! penso que terá ardido há muitos anos e por ali ficou…e ficou muito bem!

Estes dois objectos – a vasilha e o automóvel – em conjunto com o bar improvisado num quintal é do mais natural e espontâneo que existe por cá. De certeza que não foram lá colocados para que os clientes achassem bonito ou interessante.

Eu gostei da nova função que alguém deu à vasilha e gostei que alguém tivesse deixado em paz aquela carrinha.

10 thoughts on “a arte no improviso

  1. Ahhhh! I knew!! I knew that you would make a loving comment on this abandoned Citroen!
    When I saw this car, I also remembered that you would like to photograph it 🙂

  2. ontem vi um filme na televisão no qual se contava a história de uma senhora a quem tinha sido diagnosticada uma doeça mortal. O médico disse-lhe que ela iria morrer daí a 2 meses. Quando ela recebeu esta má notícia começou a olhar o mundo com outros olhos. Via arte e poesia em tudo, até um tecto pintado a fazia chorar por o achar tão belo.
    Tu tens razão no que escreveste: “a arte encontra-se em toda a parte”, basta olhar bem.

  3. Aquela velha vasilha deve ter servido para todo o tipo de líquidos, excepto água… 🙂 É incrível e ao mesmo tempo dá uma satisfação enorme saber que ainda existem sítios assim em Portugal, carregados de história.Aposto que é um ambiente em que não se está nada mal. 😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s