Imaginário, o comboio

com estas férreaslinhas cosi retalhos do coração de um comboio que de fechado, adormeceu ao tempo.
????????

Sentei-me neste quadro, fechei os olhos e entrei por uma das suas veias. subi as escadas de tábuas cujas artérias expiravam ao toque dos meus pés, silenciosamente, criando a ilusão de que a campainha tocava avisando os passageiros que o comboio chegava.
????????

Um tapete deitado sobre a ombreira recebia o sol e recolhia-o minutos depois, nas suas papilas, como se de uma língua se tratasse. Soube-me bem, o sabor do sol…
????????

parei antes de sair e olhei, através de um vidro, o mundo lá fora. Era ali! Tínhamos chegado ao destino. Atenção senhores passageiros esta é a última paragem em Portugal. Depois, este comboio só parará em Espanha.
????????

O Ramal de Cáceres está desactivado, mas foi o Comboio Imaginário que me atraíu até aqui e nos acolhe nesta bonita casa, Hoje, um Hostel.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s